Teatro infantojuvenil é tema de debates

Roberto Oya / Divulgação

Roberto Oya / Divulgação

O Instituto de Artes de Blumenau (Inarti), promotor e organizador do 20º Festival Nacional de Teatro infantil de Blumenau (20º Fenatib), em parceria com a Fundação Cultural de Blumenau, convida artistas, professores e produtores culturais para o 1º Seminário Nacional de Estudos sobre Teatro para Crianças e Jovens de Blumenau. A iniciativa começa no dia 4 de novembro, às 9h30, no Teatro Carlos Gomes, estendendo-se até 6 de novembro. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site http://fenatib.com.br/seminario-2/

 

Saiba mais

Tema: O Teatro e a Criança

4 de novembro (sexta-feira)

9h: Abertura do seminário

9h15: Apresentação da revista do Fenatib

9h30: Palestra: Os defeitos e acertos mais comuns nas peças de censura livre – Dib Carneiro Neto – Crítico de Teatro – São Paulo

Resumo: Uma bola vermelha na ponta do nariz, meia dúzia de cambalhotas, alguns pares de fantoches, uma canção rimando boneca com peteca. Pronto. Quantos e quantos anos os palcos de teatro infantil tiveram de atravessar até que ficasse definitivamente compreendido que fazer teatro para crianças e jovens é uma arte muito mais séria do que essa mera improvisação típica de festinha de aniversário. Hoje, depois de muito preconceito e de muitos equívocos, a maior parte do que se apresenta no circuito teatral vespertino é uma programação digna, criativa, que não subestima a inteligência da garotada.

10h15: Debate da palestra

10h30: Intervalo

11h: Teatro-Educação: abordagens teóricas e possibilidades práticas – Professora Heloise Baurich Vidor – Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc)

Resumo: A proposta desta conferência é pensar sobre este campo híbrido, que põe em interface o teatro e a educação, através da apresentação e discussão de duas abordagens teórico-metodológicas de ensino do teatro. A primeira delas é o processo drama, que propõe a construção coletiva de uma narrativa cênica a partir de um tema ou texto. E a segunda, que propõe formas de trabalhar com o texto literário, em sua materialidade, a partir de uma perspectiva lúdica, em processos teatrais desenvolvidos em contextos de educação formal e informal.

11h45: Debate

Mediação dos debates: Professor Lauro Góes – Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

 

5 de novembro (sábado)

9h: Palestra: Título da fala: “Será que é bom elas ouvirem falar dessas coisas tão complicadas?” – Professor Miguel Vellinho – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio).

Resumo: Nas últimas décadas, uma maior amplitude temática observada nos espetáculos para o público infantil e jovem permitiu o aparecimento de temas-tabu, como a morte, o sexo, a pedofilia entre outros. A discussão envolve a abordagem desses temas a partir de textos como Bonequinha de Pano, de Ziraldo, Cabelos Arrepiados, de Karen Acioly entre outros.

9h45: Debate da palestra

10h15: Intervalo

10h30: Palestra: O Teatro Feito com Crianças e Jovens – Fátima Ortiz – Escola Livre de Teatro Pé no Palco – Curitiba – PRO

Resumo: A vida precisa do teatro. Esta arte que espelha corações mentes e almas. A vida precisa da imaginação das crianças e da garra dos jovens. Acreditar no valor do fazer teatral é investir em transformações duradoura, é apostar na superação humana por meio da hierarquia do mundo sensível. É, sobretudo, abrir espaço para  enaltecer a força das emoções e a formação do pensamento crítico reflexivo.

11h15: Debate.

Mediação dos debates: escritora Maria Helena Kuhner – CBTIJ

 

6 de novembro (domingo)

9h: Palestra: Teatro para crianças e adolescentes: a influência da internet, televisão e cinema na produção atual – professora Mariana Lima Muniz – Universidade Federal de Minas Gerais

Resumo: a abordagem será a produção de teatro para crianças e adolescentes a partir da observação do impacto de outras mídias (internet, televisão e cinema) nos temas e linguagens no teatro feito para esse público na atualidade no Brasil e na Argentina. Da mesma forma, pretendemos analisar os desdobramentos da presença da internet, principalmente, como veículo de divulgação e de captação do público adolescente para o teatro.

9h45: Debate da palestra

10h15: Intervalo

10h30: “Perspectivas do teatro infantil em um mundo em mudança”. Escritora Maria Helena Kuhner – CBTIJ – Rio de Janeiro

Resumo: “Do in-fante, literalmente aquele que não fala, à criança inquieta e ativa de nossos dias, que mudanças fundamentais ocorreram, transformando suas relações com o mundo e os demais seres, e afetando os esquemas da educação, da cultura e da comunicação? Que influência tem ou pode ter o teatro no desenvolvimento dessa “nova” criança (se é que ela existe)?

11h15: Debate.

Mediação dos debates: professor Valmor Níni Beltrame – Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc)

Inscrições gratuitas: http://fenatib.com.br/seminario-2/

 

 

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello