Acampatório

 

“ACAMPATÓRIO”, bom exemplo de 

teatro de sombras

 

Gabriel Sitchin, ator da Cia. Trucks, de São Paulo, é um dos protagonistas da peça “Acampatório”, que apresenta um espetáculo baseado em objetos de uso diário e na utilização de recursos de luz e sombras.

De acordo com ele, a intenção do grupo é transformar os objetos através de um novo olhar, fazer com que as pessoas vejam além da materialidade dos elementos que compõem a cena, sejam um machado, um bule ou um martelo.

A intenção é utilizar os efeitos de luz para estimular a sensibilidade das crianças através do simbólico e das impressões que podem ser provocadas por todo o espectro luminoso, que vai da ausência total ao branco absoluto, viajando por todo o arco-íris.

A intenção do grupo é “viajar dentro do que já existe”, utilizando elementos cênicos de baixo custo, mas de alto impacto para as crianças. Os integrantes do grupo afirmam que o mais importante “é que todos estejam sempre prontos para entrar em cena”.

Além disso, ressaltam a preocupação de sempre manter o ritmo do espetáculo, de modo que as crianças estejam sempre atentas ao palco e não tenham a intenção desviada.

Fonte:Luis Sergio Bogo

jornalista e escritor                                                                                                                            Inarti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>