5 | domingo

Espetáculo: Ozônio & Clássicos do Teatro
Autoria: Coletiva
Direção: Giba de Oliveira
Faixa Etária: A partir de 10 anos
Horários: 10h30
Duração do Espetáculo: 40min
Local: Cine Teatro Edith Gaertner Fundação Cultural de Blumenau
Sinopse: O espetáculo tem no elenco os alunos do Curso de Teatro ministrado pela Companhia Arteatroz e é dividido em 02(duas) partes:
“Ozônio” – Trata-se de uma comédia de ficção onde um grupo de teatro é contratado para representar um roteiro escrito por um diretor mal intencionado no qual narra os primeiros contatos dos colonos imigrantes com a cidade de Blumenau, de acordo com o historiador Ivan Klaus, um completo lunático. Com a turma de alunos do curso de teatro das quartas feiras vespertino; e “Clássicos do Teatro” – A peça mostra 04(quatro) cenas de textos considerados clássicos do teatro, são elas: “Romeu e Julieta” e “MacBeth”, de William Shakespeare; “Esperando Godot”, de Samuel Becket; e “Pluft – O Fantasminha”, de Maria Clara Machado. Com os alunos do curso de teatro de quintas feiras noturno.

Espetáculo: Fritz Müller no Vale das descobertas
Autoria: Priscila Gilinski e Rafael Leandro
Direção: Priscila Gilinski e Rafael Leandro
Faixa Etária: Livre
Horários: 14h30
Duração do Espetáculo: 18min
Local: Cine Teatro Edith Gaertner Fundação Cultural de Blumenau
Sinopse: O Espetáculo conta a história de amizade do naturalista e pesquisador Fritz Müller e o índio Xokleng Lino. Vivem uma aventura na floresta em busca de uma borboleta rara e contam com a ajuda da serelepe capivara Piva, com participação do vaga-lume e do Sr. Caranguejo.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

6 | segunda

Espetáculo: Rosas Vs Cravos
Autoria: Adaptação de texto Amanda e Gabriele
Direção: Tábata
Faixa Etária: A partir de 15 anos
Horários: 14h30
Duração do Espetáculo: 10min
Local: Cine Teatro Edith Gaertner Fundação Cultural de Blumenau
Sinopse: Helena presa por intolerância religiosa, é a protagonista de uma história narrada por Tereza, uma das presidiárias responsável pela limpeza das áreas comuns do presídio. Tereza envolvida com a condição e a história de Helena sente-se na obrigação de ajudá-la em meio aquele regime militar. O drama ilustra uma partícula sobre a oposição e resistência ao regime militar do Brasil da década de 1960.