Seminário paralelo ao Fenatib aborda dramaturgia para crianças e jovens

A Fundação Cultural de Blumenau (FCBlu) e o Instituto de Artes Integradas de Blumenau (Inarti) promoverão, entre os dias 13 e 15 de abril, o 2º Seminário Nacional de Estudos sobre Teatro para Crianças e Jovens. A ação gratuita ocorrerá paralelamente ao 21º Festival Nacional de Teatro para Crianças e Jovens (21º Fenatib), que neste…

Leia Mais

Escolas interessadas em levar os alunos ao teatro podem garantir as entradas a partir de segunda-feira, dia 26 de fevereiro.

(Foto: Sérgio Antonello / Arquivo FCB)

O Instituto de Artes Integradas de Blumenau (Inarti) e a Fundação Cultural de Blumenau divulgam a programação do 21º Festival Nacional de Teatro para Crianças e Jovens (21º Fenatib), que neste ano está programado para o período de 13 a 20 de abril. O evento que era pra acontecer em novembro de 2017, teve que ser adiado por falta de recursos financeiros. Após o trabalho de captação, os organizadores conseguiram o valor mínino necessário para a realização do festival.

Os espetáculos terão como palco o Auditório Willy Sievert, que tem capacidade para 226 pessoas, e o Auditório Heinz Geyer, para 790 espectadores, ambos no Teatro Carlos Gomes. As reservas podem ser feitas de 26 de fevereiro a 5 de março, das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h, pelo telefone 3381-6183. O festival é uma realização do Ministério da Cultura, Fundação Cultural de Blumenau e Inarti.

 

Programação

 

21º Festival Nacional de Teatro Infantil de Blumenau (Fenatib)

Site: http://fenatib.com.br

 

13 de abril, sexta-feira

Espetáculo: Vozes de Abrigo – Cia. Laica – Curitiba (PR)

Autoria: Fábio Nunes Medeiros

Direção: Fábio Nunes Medeiros

Faixa etária: a partir de 8 anos

Horários: 9h/15h

Duração: 60 minutos

Local: Auditório Willy Sievert – Teatro Carlos Gomes

Sinopse: A montagem tem como tema central histórias fictícias e reais de crianças de abrigos. Trata-se de uma coleção de histórias duras que foram convertidas em metáforas e sonhos para que pudessem vir a público. Além dessa fonte temática do abrigo enquanto instituição, há também histórias que contam situações de acolhimento que não necessariamente estejam vinculados à instituição. A encenação tem como base as linguagens do teatro de animação e musical, partindo da premissa de que o teatro de animação é uma expressão direta da percepção da criança e o canto como uma linguagem que atravessa vários sentidos, tanto no sentido literal quanto metafórico.

 

13 de abril, sexta-feira

Espetáculo: A Festa do Pijama – Grupo Oriundo de Teatro – Belo Horizonte (MG)

Autoria: Antonio Hildegrando

Direção: Anna Campos e Antonio Hildebrando

Faixa etária: a partir de 4 anos

Horários: 15h30/19h30

Duração: 50 minutos

Local: Auditório Heinz Geyer – Teatro Carlos Gomes

Sinopse: Infanto-juvenil que agrada também ao público adulto, “A Festa do Pijama” é uma grande celebração ao mundo da criança, povoado por brincadeiras, disputas, histórias e estados emocionais próprios do universo infantil como a pirraça e o medo de assombração. Tudo revelado e vivenciado por atores em cena e com trilha sonora executada ao vivo.

 

14 de abril, sábado

Espetáculo: Fadas – Essa É Cia. – Joinville (SC)

Autoria: Livremente inspirado no conto “As fadas”, de Charles Perrault

Direção: Paulo M. Fontes

Faixa etária: 7 anos

Horários: 10h/15h30/19h30

Duração: 40 minutos

Local: Auditório Willy Sievert – Teatro Carlos Gomes

Sinopse: Livremente inspirado no conto “As Fadas” de Charles Perralut, o espetáculo conta a história de uma menina que é recompensada com um dom de expelir pedras preciosas e diamantes através de suas doces palavras. O espetáculo fala de julgamentos, escolhas, sonhos e as dificuldades que podemos encontrar ao longo dos caminhos. Apropriando-se da linguagem do teatro de objetos, Fadas apresenta um pouco do sonho de cada um.

 

14, 15 e 16 de abril – sábado, domingo e segunda-feira

Espetáculo: Bolha Luminosa – O Marujo e a Tempestade – Cia. Teatro Lumbra – Porto Alegre (RS)

Autoria: Alexandre Fávero

Direção: Alexandre Fávero

Faixa etária: Livre

Horário: 20h

Duração: 60 minutos

Local: Praça do Teatro Carlos Gomes

Sinopse: A performance Bolha Luminosa estreou em 2005, em Curitiba (PR) e faz parte das dinâmicas experimentais da Cia. Teatro Lumbra, utilizando diferentes linguagens para difundir o teatro de sombras e fomentar a busca de novas ferramentas originais de projeção. O púbico assiste a uma história de um jovem marujo que chega em um porto e conhece uma moça. Os dois se apaixonam. Quando o marujo segue viagem, é pego de surpresa por uma tempestade. A moça, pressentindo o perigo, vai ao encontro dele. Para que o amado seja salvo, um mistério deverá ser revelado. Como testemunhas, apenas a lua cheia e todo o público convidado. É uma atividade para ver, entrar e brincar.

 

15 de abril, domingo

Espetáculo: Acampatório – Cia. Truks – São Paulo (SP)

Autoria: Henrique Sitchin

Direção: Henrique Sitchin

Faixa etária: a partir de 3 anos

Horários: 10h/15h30/19h30

Duração: 50 minutos

Local: Auditório Willy Sievert – Teatro Carlos Gomes

Sinopse: A peça completa a “trilogia” Sonhatório – Construtório – Acampatório, em mais uma incursão da Cia. Truks no interessantíssimo universo do Teatro de Objetos, em que coisas de uso diário são transformadas em personagens da trama. Desta vez, os três divertidos e criativos amigos partem para uma empolgante aventura: vão acampar em terras desconhecidas! Entram em cena com as suas mochilas superequipadas e abrem as portas para a imaginação. Passarão o dia vivendo as mais malucas situações, tais como uma frustrada pescaria, um engraçado piquenique, com direito a uma empolgante luta contra um exército de formigas, arrepiantes histórias “de terror” em volta da fogueira, entre outras passagens repletas de diversão, bom humor e até mesmo ilusionismo.

 

16 de abril – segunda-feira

Espetáculo: “Boquinha… E assim surgiu o Mundo” – Coletivo Preto – Rio de Janeiro (RJ)

Autoria: Lázaro Ramos

Direção: Lázaro Ramos e Susana Nascimento

Faixa etária: Livre

Horários: 9h/15h/19h30

Duração: 40 minutos

Local: Auditório Willy Sievert – Teatro Carlos Gomes

Sinopse: “Boquinha… E Assim Surgiu O Mundo” une teatro, circo e música para falar sobre o surgimento do mundo segundo diferentes culturas. O espetáculo se passa no sótão da casa do menino João Vicente, onde ele encontra uma caixa com as pesquisas de seu avô escritor. Através dessas pesquisas, João Vicente e Boquinha, um pequeno ser feito de dobraduras de papel, viajam pelas culturas cristã, africana, chinesa, dos índios brasileiros e pela ciência, para entender como o mundo foi criado.

 

17 de abril – terça-feira

Espetáculo: Fim? – Grupo Esparrama – São Paulo (SP)

Autoria: Grupo Esparrama

Direção: Iarlei Rangel

Faixa etária: 5 anos

Horários: 9h/15h/19h30

Duração: 50 minutos

Local: Auditório Heinz Geyer – Teatro Carlos Gomes

Sinopse: O mundo acabou. Tudo está destruído e só sobraram lixões, campos de guerra, estranhos muros, restos lamacentos de um rio doce e… Duas baratas: Beatriti e Margueriti que, juntas, comemoram este fim. Elas acreditam que agora o mundo será apenas das baratas. Mas o que elas não sabem é que outros dois seres esquisitos e muito atrapalhados também sobreviveram: os palhaços Batatinha e Nerdolino, que agora perambulam pelo mundo com um mapa, uma semente e muita esperança. Empenhados em encontrar um novo começo para a humanidade, eles não desconfiam que estão sendo observados pelas baratas, que criarão divertidas armadilhas para “ajudá-los” a entender que o mundo delas é bem melhor sem eles… Será o fim?

 

17 de abril – terça-feira

Espetáculo: O Tapete de Maria – Grupo K Teatro – Blumenau (SC)

Autoria: Simone Cosac Naify/Adaptação do texto: Nicoli Pereira

Direção: Nicoli Pereira

Faixa etária: a partir de 2 anos

Horários: 9h30 e 15h30

Duração: 40 minutos

Local: Auditório Willy Sievert – Teatro Carlos Gomes

Sinopse: Maria e Stéfano amaram-se à primeira vista e jurando amor eterno, casaram-se. Todos os habitantes da cidade admiravam o amor do casal. Porém, os jovens apaixonados foram separados subitamente por uma guerra. Stéfano devia partir e a sina de Maria era esperar. Os anos se passaram e um belo dia Maria teve uma ideia: tecer um grande tapete com as cores do arco-íris para, através do céu, encontrar Stéfano. Será o tapete mágico? Ela conseguirá rever o grande amor? As respostas para essas perguntas estão entrelaçadas nesta delicada história sobre fé, amor e solidariedade em tempos de chumbo. Uma história de amor à moda antiga…

 

17 de abril – terça-feira – 19h – Auditório Willy Sievert – Teatro Carlos Gomes

18 de Abril – quarta-feira – 9h30 – EBM Anita Garibaldi

Espetáculo: Um Sonho

Autoria: Detalhe Teatro

Direção: Coletiva

Faixa etária: 11 anos

Duração: 45 minutos

Sinopse: De modo expressionista e com um tom de comicidade,a peça “Um Sonho” retrata situações vividas dentro de um ambiente familiar não muito sadio, trazendo à cena situações de exploração do trabalho infantil na família, abuso de álcool e outros conflitos inerentes a essas realidades. Nesse contexto, “Um Sonho” propõe as resoluções dos conflitos com soluções encontradas dentro da própria estrutura desta familiar.

 

17 de abril – terça-feira – 15h30 – Praça do Teatro Carlos Gomes

18 de abril – quarta-feira – 15h30 – Casa Lar São Simeão

19 de abril – quinta-feira – 9h e 15h – EBM Encano Baixo Rudolfo Alfarth (Rua Arnold Alfarth, Loteamento Real, Encano – Indaial)

Espetáculo: “Exemplos de Bastião” – Mamulengo Sem Fronteiras – Brasília (DF)

Autoria: Walter Cedro

Direção: Walter Cedro

Faixa etária: 3 anos

Duração: 50 minutos

Sinopse: As brincadeiras de teatro de bonecos popular do Nordeste resultam neste espetáculo vibrante que utiliza linguagens das brincadeiras do Mamulengo, Babau, Cassimiro Coco e outros nomes. A peça leva aos palcos, ruas e praças um espetáculo para públicos de todas as idades. É a magia espetacular dos bonecos e brincantes do Mamulengo Sem Fronteiras. No espetáculo, o grupo retrata a dramática e brilhante história do heroi Bastião, um Palhaço de folia de reis que se mete em grandes confusões com o capitão João redondo e até bichos do além para casar com a linda e maravilhosa Rosinha do Bole Bole. Para finalizar a brincadeira, além do casamento, temos um batizado que se transforma em uma grande festa embalada pela música ao vivo e brincantes e pelo o público presente.

 

18 de abril – quarta-feira

Espetáculo: “A menina Lia” – Cia. do Fubá – São Paulo (SP)

Autoria: Fernanda Gama

Direção: Fernanda Gama

Faixa etária: 6 anos

Horários: 9h/15h/19h30

Duração: 65 minutos

Local: Auditório Willy Sievert – Teatro Carlos Gomes

Sinopse: A maior diversão de Lia é passar horas e horas na biblioteca, lendo livros e mais livros – para desgosto de seus pais, que ficariam mais felizes se ela assistisse TV, “como toda boa criança”. Um dia, a menina encontra o Livro Matilda, que fala sobre uma garota exatamente como ela. Esse é o mote do espetáculo infantil A menina Lia. Para desgosto dos pais, cujo único passatempo era ver TV, a pequena heroína se alfabetiza sozinha e, ainda pequena, devora até mesmo clássicos da literatura adulta. Ao ingressar na escola, a menina vai encontrar, de um lado, a compreensão e o afeto de uma professora, e de outro, o autoritarismo da diretora do colégio, que adora humilhar crianças. No confronto com a tirania dos pais e da diretora, Matilda apronta mil travessuras e se descobre dona de poderes que vão bem além de sua inteligência.

 

19 de abril – quinta-feira

Espetáculo: Mororó e a Vaquinha – Mororó Cia. de Teatro – Campina Grande (PB)

Autoria: Simão Cunha

Direção: Simão Cunha

Faixa etária: a partir 4 anos

Horários: 9h/15h/19h30

Duração: 45 minutos

Local: Auditório Willy Sievert – Teatro Carlos Gomes

Sinopse: O espetáculo é inspirado na sabedoria das lendas indígenas e na cultura popular nordestina.  Mororó ou Pata de Vaca é uma árvore do Cariri do Brasil e, na história, Mororó é um índio Cariri que tem uma vaquinha de patas mágicas, chamada Tutuia. Mororó e Tutuia conhecem Antônio Manoel Martins, um homem branco que lhes propõe algo que mudará suas vidas. O que será que um indiozinho tem em comum com a árvore Pata de Vaca?

 

16 de abril – segunda-feira – 9h – EBM Conselheiro Mafra – Caic Velha

19 de Abril – quinta-feira – 9h30 – Espaço Elfy Eggert – Fundação Cultural

Espetáculo: Brincando com Lixo

Autoria: Beto Malabares

Direção: Beto Malabares

Faixa Etária: a partir de 5 anos

Duração: 40 minutos

Sinopse: É um espetáculo de marionetes que remete a arte circense. Os bonecos são feitos com diversos materiais reciclados e se divertem fazendo acrobacias no balanço, demonstração de equilíbrio e malabarismo.

 

20 de abril – sexta-feira

Espetáculo: O Maior Menor Espetáculo da Terra – ETC e Tal

Autoria: Alvaro Assad e Melissa Teles-Lôbo

Direção: Alvaro Assad e Melissa Teles-Lôbo

Faixa etária: a partir de 6 anos

Horários: 9h/15h/19h30

Duração: 50 minutos

Local: Auditório Willy Sievert – Teatro Carlos Gomes

Sinopse: Conhecido nacional e internacionalmente pelos espetáculos de humor ácido e uso da mímica como expressão gestual impactante, o grupo carioca “Centro Teatral e Etc e Tal” (Alvaro Assad, Marcio Moura e Melissa Teles-Lôbo) traz para o público seu mais novo trabalho. As técnicas de ilusão, histrionismo, pantomima e o rigor estético transformam este encontro em “O maior menor espetáculo da Terra”. Na apresentação, um compacto circo de pulgas é montado. Sim, sim… Preparem-se para assistir sob o comando de um inusitado trio cômico o menor ser da Terra! A pulga. Da China, Pun Ching Oo a pulga Funâmbula, da Argentina PulGardel a pulga bala, da Oceania as lindas pulgas gêmeas trapezistas Pulg Lee e Pilg Luu e, entre tantas, outras uma inimaginável pulga indomável da floresta do Zimbábue. Todas elas com talentos arrebatadores e incrivelmente trabalhados por um trio de cômicos mestres de cerimônias, que conduzem o público a ver o que não pode ser visto, e a imaginar um extraordinário mundo mambembe em miniatura.

 

19 de abril – quinta-feira – 15h30 – EEB Santos Dumont

20 de abril – sexta-feira – 9h – E.B.M. Alberto Stein

Espetáculo: ”Outro Lugar” – Grupo Primeiro Quarto

Autoria: Grupo Convidado de Teatro

Direção: Primeiro Quarto

Faixa etária: a partir de 4 anos

Duração: 40 minutos

Sinopse: Ao perder Tinho, seu bichinho de pelúcia e melhor amigo, Nina entra numa aventura em que faz novos amigos e ainda descobre o que acontece com o lixo depois que é descartado. Mas, para ter Tinho de volta, Nina vai precisar de ajuda. Tratando de sustentabilidade ambiental e com música ao vivo, o espetáculo, além de proporcionar entretenimento e acesso à arte, busca alertar o público para um tema alarmante. Deixe a imaginação te envolver nesta jornada lúdica que diverte todas as idades.

 

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello